OMS diz que escolas não são motor principal de transmissão da covid-19

0
99

“Até agora sabemos que o ambiente escolar não é um fator preponderante na pandemia”, disse Hans Kluge

As escolas não desempenham um papel central na transmissão do novo coronavírus, embora a sua capacidade de propagação também esteja ligada ao nível de contágio que existe numa comunidade, destacou o diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, nesta quinta-feira, dia 27.https://googleads.g.doubleclick.net/pagead/ads?client=ca-pub-5990868310294203&output=html&h=250&slotname=1636004644&adk=4121174086&adf=2232939446&w=300&lmt=1598550553&psa=1&guci=2.2.0.0.2.2.0.0&format=300×250&url=https%3A%2F%2Fwww.noticiasaominuto.com.br%2Fmundo%2F1622510%2Foms-diz-que-escolas-nao-sao-motor-principal-de-transmissao-da-covid-19&flash=0&wgl=1&adsid=ChAI8LOd-gUQhY3UkNq_2aIvEkgAdIfKkFlZqkH1Lr4yeioDI5rmPOR73lBKuNZfWJlGf4myHZDParjKpfPdjV6tH0mD3LSMpc74RYO9wipl_IKulPcIOfUY0sk&dt=1598550512469&bpp=91&bdt=127&idt=816&shv=r20200820&cbv=r20190131&ptt=9&saldr=aa&abxe=1&cookie=ID%3D137f618777f5fc2c%3AT%3D1598549623%3AS%3DALNI_MZC3Sj4hFhMRfJAJ_re_Xrvbe2qmQ&prev_fmts=0x0%2C288x250%2C288x250%2C288x100&nras=1&correlator=3866019079556&frm=20&pv=1&ga_vid=307324596.1598550513&ga_sid=1598550513&ga_hid=1969864399&ga_fc=0&iag=0&icsg=149576531083264&dssz=52&mdo=0&mso=0&u_tz=-240&u_his=4&u_java=0&u_h=768&u_w=1366&u_ah=728&u_aw=1366&u_cd=24&u_nplug=3&u_nmime=4&adx=35&ady=1224&biw=1349&bih=608&scr_x=0&scr_y=0&eid=21066357%2C21066648%2C21066922%2C21066945%2C21066807&oid=3&pvsid=4118462480578154&pem=602&ref=https%3A%2F%2Fwww.noticiasaominuto.com.br%2Fmundo&rx=0&eae=0&fc=1920&brdim=0%2C0%2C0%2C0%2C1366%2C0%2C1366%2C728%2C1366%2C608&vis=1&rsz=%7C%7CleEbr%7C&abl=CS&pfx=0&fu=8192&bc=31&jar=2020-08-27-17&ifi=1&uci=a!1&btvi=1&fsb=1&xpc=cJQMGnineM&p=https%3A//www.noticiasaominuto.com.br&dtd=40806

“Até agora sabemos que o ambiente escolar não é um fator preponderante na pandemia. Mas há cada vez mais publicações que reforçam as evidências de que as crianças têm um papel na contaminação, embora mais vinculada a encontros sociais”, disse Kluge durante coletiva de imprensa.

A OMS frisou que as escolas devem aplicar os mesmos protocolos gerais de higiene e distanciamento social, mas dependendo da fase da pandemia em que a comunidade esteja inserida, “medidas adicionais” devem ser implementadas.

“O que sabemos é que não podemos abrir sociedades sem primeiro abrir escolas. Esta foi a maior ruptura na história da educação, com 1,6 bilhão de crianças afetadas em 190 países”, ressaltou o diretor da entidade.

Das 55 nações que fazem parte da região europeia da OMS, 32 registraram 40 dias consecutivos com aumento de infecções em mais de 10%, mas longe da situação vivida em março passado. “Agora que sabemos mais sobre o que funciona, é possível gerenciar melhor a transmissão do vírus na sociedade. A palavra-chave é vigilância”, afirmou o diretor da OMS-Europa.

A região também vive um momento de transição “complicado” devido à coincidência de três eventos: a reabertura das escolas, a temporada de gripe e a alta taxa de mortalidade de idosos que costuma ocorrer no inverno.

Kluge também alertou os jovens, que predominam nas novas infecções registradas nas últimas semanas. O diretor frisou que a crença de que o vírus não os afetará é falsa e lembrou que “ninguém é invencível”. “A covid-19 é como um tornado”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui