Jogador é atacado com ácido e fica em estado grave

0
187

MUNDO – Um craque do time de futebol da Malásia está em grave após ser atingido por um ataque com ácido que deixou queimaduras de quarto grau. Este é o tipo de queimadura que afeta pele, músculos e ossos. O “estado crítico, mas estável”, disseram autoridades responsáveis pelo salvamento na noite de terça-feira (7). Faisal Halim é atacante do Selangor.

Autoridades do futebol malaio disseram que os movimentos e a fala de Faisal Halim foram afetados e que ele precisará de mais cirurgia. Em 5 de maio, o jovem de 26 anos foi atingido por um jato de ácido sulfúrico em frente a um shopping, na capital Kuala Lumpur, segundo a polícia da Malásia.

É o segundo ataque violento a um jogador de futebol malaio este mês. Na última semana, outro jogador da seleção nacional, Akhyar Rashid, de 25 anos, foi atacado por ladrões armados em seu condomínio no centro de Kuala Lumpur após retornar de um treino e sofreu um corte de 4 cm na testa, explicou a polícia local.

Halim, que joga como atacante no Selangor Football Club e também na seleção da Malásia, foi levado a um hospital privado próximo na capital, ainda consciente. Ele sofreu queimaduras graves no rosto, pescoço, ombros, mãos e peito.

Médicos especialistas concluíram que Halim sofreu queimaduras de quarto grau, e não queimaduras de segundo grau como se pensava anteriormente, disseram dirigentes da Associação de Futebol de Selangor. “Faisal passará agora por pelo menos mais duas cirurgias conforme determinação dos médicos. Atualmente ele ainda está na UTI e sendo monitorado de perto por especialistas”, disse o vice-presidente da associação, Shahril Mokhtar, ao meio de comunicação nacional Bernama, acrescentando que o movimento e a fala de Halim foram afetados pelo ataque.

“O lado esquerdo de seu corpo e braço estão gravemente afetados, o que afeta seus movimentos”, disse Mokhtar. “É muito ruim, ele não consegue sentir o braço esquerdo e não consegue se comunicar claramente após a cirurgia. Ele está se sentindo rígido e não consegue falar bem.”

As queimaduras de quarto grau são a classificação mais grave, em que a lesão atravessa a pele e os tecidos subjacentes, bem como os tecidos mais profundos, chegando até ao osso.

Fotos de Halim após o ataque circularam amplamente online e deixaram muitos em estado de choque. Ele foi visto sentado, coberto com uma toalha, parecendo atordoado – cercado por policiais e médicos. Grandes áreas de pele também haviam sido descascadas nas laterais dos braços e no tronco.

Motivo desconhecido

Motivo ainda desconhecido Relatos de ataques com ácido são raros na Malásia. O motivo do ataque ainda é desconhecido, afirma a polícia. As investigações estão em curso.

Dois homens – um com quase 30 anos e outro com 20 anos – foram detidos. A CNN entrou em contato com várias agências, incluindo a Associação de Futebol da Malásia, o órgão regulador nacional do país, para comentários adicionais sobre a condição de Halim e sobre medidas de segurança adicionais para jogadores da seleção nacional após o incidente.

Os políticos malaios, incluindo o primeiro-ministro Anwar Ibrahim, manifestaram preocupações sobre o ataque. Anwar, que visitou Halim no hospital, condenou o ataque e disse desejar ao jogador uma rápida recuperação e “retorno ao futebol”.

Halim fez sua estreia pela seleção da Malásia em 2019. Desde então, ele ajudou a equipe a se classificar para torneios regionais importantes, incluindo a Copa Asiática de Seleções de 2023, no Catar – onde marcou em um empate improvável com a Coreia do Sul. No final do ano passado, ele também marcou o gol da vitória nas eliminatórias da Copa do Mundo contra o Quirguistão. Selangor terminou em segundo lugar na Super Liga da Malásia da temporada passada. A nova temporada começa este mês.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui