Rio Preto da Eva reduz em 69,93% os casos de malária em 2022

82% dos casos foram registrados na zona rural do município

0
75

Rio Preto da Eva/AM – A Prefeitura de Rio Preto da Eva por meio da Gerência de Endemias apresentou os dados referentes aos casos de malária no município. No período de janeiro a setembro de 2022, foram notificados um total de 43 novos casos de malária, sendo 34 do plasmodium Vivax e 9 Falciparum. No mesmo período do ano passado (2021), foram notificados 143 casos novos, o que representa uma redução de 69,93% no número de casos.

Ainda segundo os dados do Sivep Malária Web, 82% dos casos registrados este ano em Rio Preto da Eva, estão concentrados na zona rural do município. “A zona rural ainda é o nosso maior desafio para erradicarmos de vez a malária do nosso município, mas os trabalhos estão sendo feitos nessas localidades e o quanto antes vamos deixar de registrar casos em toda a cidade”, informou Anteones Almeida, gerente de endemias de Rio Preto da Eva.

Rio Preto da Eva possui atualmente 133 localidades cadastradas no Sivep Malária Web, sendo 21 na zona urbana, 11 de assentamentos, 02 na área indígena e 99 na zona rural. Destas, apenas 22 localidades apresentaram ao menos 1 caso novo da doença. Anteones explica alguns dos principais motivos para esta redução. “Nós fizemos a entrega de 700 cortinados com inseticidas para as famílias de comunidades rurais onde eram notificados os casos da doença. Também fizemos a coleta de lâminas de todos os moradores de alguns ramais como o ramal Novo Horizonte e ramal Agril, no KM 63. Em alguns ramais nossas equipes também fizeram a borrifação e o fumacê, como um trabalho de prevenção”, informou o gerente de endemias.

De janeiro a setembro deste ano, os Agentes de Combate de Endemias (ACE), e Agentes Comunitários de Saúde (ACS) coletaram 764 lâminas para diagnóstico da malária em Rio Preto da Eva. As Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Rio Preto, também fazem as coletas dos pacientes com sintomas da doença. O resultado do exame sai em até 1h. Se for positivo, o paciente já passa a receber a medicação, tratar a doença e fazer o acompanhamento com o profissional de saúde.

Ao todo, Rio Preto da Eva tem 35 agentes de endemias. Eles trabalham no controle vetorial, etimologia e no controle da dengue.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui