Moradores cobram fim de obra do Cetam.

0
91

Obra de escola de qualificação do Cetam no bairro Monte das Oliveiras está paralisada por falta de repasses e moradores cobram fim dos trabalhos para dar oportunidade aos jovens.

Manaus – A construção de uma Escola de Ensino Profissional do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), na Avenida Sumaúma, bairro Monte das Oliveiras, zona norte da capital, que beneficiaria cerca de 3 mil alunos, está paralisada, mais uma vez, devido à falta de repasse de recursos financeiros. O GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC) esteve no local, na última sexta-feira (16), quando visitou o canteiro parado e ouviu moradores.

A obra começou em fevereiro de 2017 e está sendo realizada pela Construtora Alcance, com o prazo inicial de execução de 240 dias e com valor orçado em R$ 8.449.216,15. Em dezembro do mesmo ano, os moradores informaram que a obra também teve que ser desacelerada por falta de repasse financeiro por parte do Estado.

Neste ano, os moradores denunciaram que as obras, mais uma vez, começaram a diminuir o ritmo nos últimos dois meses. Conforme o responsável pela obra, que preferiu não se identificar, alguns trabalhadores tiveram que ser demitidos. Apesar da falta de repasse do Estado, a construtora tem procurado manter o pagamento dos trabalhadores que realizam a guarda, disse o técnico.

A unidade possui uma estrutura para funcionar em três turnos, tendo mil alunos em cada um deles. O projeto prevê 23 salas de aula e laboratório, além de 11 salas para administração e apoio e um auditório com capacidade para 250 pessoas. A nova escola do Cetam terá capacidade de atender até 7,5 mil alunos por ano, nos três turnos.
Para a líder comunitária, Poliana Sodré, a entrega da escola beneficiaria toda a comunidade e os bairros adjacentes, oferecendo a possibilidade de os moradores terem qualificação profissional e gerando uma renda extra.

“Esta obra é muito importante para a nossa comunidade, pois temos muitas pessoas desempregadas, aguardando a obra ser concluída e inaugurada. Com isso, as pessoas aprenderão uma nova profissão e, através disso, passarão a ter uma renda própria”, afirmou.

A líder comunitária afirmou, também, que se sentiu diretamente prejudicada. Ela estava na expectativa de que a escola fosse inaugurada em agosto deste ano, conforme era previsto.

“Eu deixei de fazer o curso em outro local, esperando que essa escola fosse inaugurada, pois fica bem mais perto. A gente não tem dinheiro para gastar todos os dias com passagem e aqui seria bem viável para quem tem pouco recurso”, acrescentou.

O empresário e morador do bairro, José Olímpio, também é uma das pessoas que aguardam a entrega da escola. Ele é dono de uma oficina e contou que os seus funcionários precisam se deslocar para outros bairros, como o Centro e a Cachoeirinha, por não ter opções mais próximas.

“A obra está praticamente pronta, faltando os últimos acabamentos e parou. É importante esse centro de ensino na zona norte, pois não tem. Existem muitos moradores aqui, então é de extrema importância que aqui tenha um centro de ensino técnico”, ressaltou.

Para diretora da instituição, obra deve ser retomada em setembro.


A diretora-presidente do Cetam, Joésia Pacheco, afirmou que as obras foram interrompidas por falta de recursos financeiros, mas que a instituição está tentando tomar as providências para retomá-la ainda em setembro deste ano.

“O Estado está com uma certa dificuldade financeira. Nós estamos dando prioridade para área da saúde, mas estamos tentando encontrar uma solução, em relação aos pagamentos, para retomada da obra. Eu acho que ainda neste mês de setembro a obra será retomada”, disse.

De acordo com Joésia, o prazo de entrega da obra foi prorrogado, mas não soube informar a nova data prevista. “Do ponto de vista prático, com a obra sendo retomada em setembro, no máximo, em julho do ano que vem ela será entregue”, informou.

Fonte: d24am

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui