Polícia encontra ossada e investiga se é de menino Pedro Lucas

Segundo a Polícia Civil, ossada foi encontrada às margens de córrego; Pedro Lucas está desaparecido há mais de dois meses

0
32

BRASIL- Uma ossada encontrada às margens do córrego Abóbora, perto da cidade de Rio Verde, no sudeste goiano, é analisada pela Polícia Científica de Goiás para verificar se é de Pedro Lucas Santos, de 9 anos. O menino está desaparecido há mais de dois meses. De acordo com o delegado Danilo Fabiano, o material foi encontrado nessa segunda-feira (8/1), dentro de uma bolsa.

“Estamos aguardando a Polícia Científica confirmar primeiro que [a ossada] seja humana, se for, iremos solicitar DNA”, disse o delegado Danilo Fabiano ao portal G1.

Também nessa segunda-feira (8/1), o pedreiro José Domingos Silva dos Santos, de 22 anos, padrasto de Pedro Lucas, foi preso. A Polícia Civil ainda não informou qual seria a suposta participação dele no crime.

Em nota, a defesa de José Domingos disse que ainda não teve acesso à íntegra do processo e das provas colhidas durante toda a investigação. O advogado Felipe Mendes afirma que o cliente “sempre negou o cometimento de quaisquer crimes contra seu enteado e colaborou com a investigação, apresentando-se ao delegado de polícia todas as vezes que foi intimado”.

O advogado também contou que José Domingos forneceu material genético espontaneamente, além de permitir acesso irrestrito ao seu aparelho celular. “A Defesa e o representado acreditam na Justiça e confiam que as autoridades encontrarão a melhor resposta ao fato”, afirmou.

Desaparecido

Pedro Lucas desapareceu no dia 1º de novembro de 2023, mas a família só procurou a polícia para denunciar a situação dias depois. Uma série de buscas foram realizadas para tentar localizá-lo, mas devido à falta de informações e evidências, o caso passou a ser investigado como possível homicídio, em dezembro.

O padrasto, vizinhos e outros familiares prestaram depoimento mais de uma vez, a fim de que as versões e os relatos fossem checados, mas não houve avanço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui