Mulher é presa na Cidade de Deus por envolvimento em roubo e furto de veículos

0
97

Ana Karina Hage da Silva, 23, mais conhecida como ‘Dama de Copas’, foi presa na manhã desta terça-feira (7)

Manaus – Ana Karina Hage da Silva, 23, mais conhecida como ‘Dama de Copas’, foi presa na manhã desta terça-feira (7), investigada por ser integrante de uma quadrilha que realizava roubos e furtos de veículos, em Manaus. A prisão aconteceu na residência de Ana Karina, na comunidade Alfredo Nascimento, no bairro Cidade de Deus, zona norte da capital.

De acordo com informações da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV), as investigações iniciaram após a quadrilha invadir uma casa localizada no bairro Novo Aleixo, zona norte da capital, em fevereiro deste ano. Durante a ação criminosa, os suspeitos roubaram um veículo modelo S10, de cor prata, uma quantia em dinheiro, além de um filhote de um cachorro da raça husky siberiano.

“Durante o curso das investigações, a gente conseguiu apurar que a ‘Dama de Copas’, tinha a participação específica de receptar o material que era decorrente da prática dos assaltos à residências aqui na cidade de Manaus, e dava apoio, material e pessoal ao seu companheiro, Gilvan Oliveira Reis, conhecido como ‘Vela’”, explicou o delegado titular da DERFV, Cícero Túlio.

‘Vela’, que está foragido, foi apontado como líder de uma organização criminosa. Segundo Cícero Túlio, no ano passado ele foi preso com mais nove integrantes de uma facção criminosa, em poder de dez pistolas e uma quantidade expressiva de entorpecente. Na oportunidade, foi identificado que eles iam participar de um ataque a outras facções criminosas que atuam na capital.

As investigações mostraram, que além da jovem esconder parte do grupo, em sua residência, após o assalto, ela ainda filmava ações da polícia, que aconteciam próximo da sua casa, e enviava para os integrantes da quadrilha, impedindo que a polícia chegasse aos suspeitos.

“O grupo fazia as vítimas refém, as amarravam e ameaçam decepar parte de seus corpos para fins de realizar os assaltos, inclusive durante as ações criminosas eles conseguiam subtrair não só os veículos, como joias, dinheiro em espécie, inclusive animais de estimação. E também usavam o fardamento da Polícia Civil”, destacou Túlio.

Indícios da investigação apontam que Ana Karina tenha praticado também o crime de tráfico de drogas. A Polícia Civil investiga a participação de outras pessoas. A jovem, que não tinha passagem pela polícia, vai responder por crime majorado, receptação e associação criminosa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui