Assessor de Bolsonaro ligou para ministro de Lula no 8 de Janeiro

Ministro da Defesa do governo Lula recebeu ligações de um assessor próximo de Jair Bolsonaro no fatídico dia 8 de janeiro de 2023

0
27

BRASIL – Ministro da Defesa do governo Lula, José Múciofoi procurado por auxiliares do ex-presidente Jair Bolsonaro no dia das invasões golpistas às sedes dos Três Poderes em Brasília, em 8 de janeiro de 2023.

Uma das ligações recebidas por Múcio naquele dia partiu de Fabio Wajngarten, ex-secretário de Comunicação Social do governo Bolsonaro e atual advogado e assessor de imprensa do ex-presidente.

Segundo apurou a coluna, Wajngarten ligou ao menos três vezes para Múcio após as invasões. Nas conversas, o aliado de Bolsonaro se colocou à disposição para ajudar o ministro de Lula.

O titular da Defesa, por sua vez, pediu que Wajngarten e outros bolsonaristas repudiassem publicamente as invasões e depredações, pedido atendido pelo assessor de Bolsonaro.

Múcio e Wajngarten se conhecem de Brasília. Embora tenha sido escolhido por Lula, o atual ministro da Defesa do governo petista nunca escondeu ter boa interlocução com alguns bolsonaristas.

Wajngarten rebate Lula

Na sexta-feira (5/1), Wajngarten reagiu à entrevista de Lula ao Metrópoles, na qual o atual presidente da República responsabiliza Bolsonaro pelas invasões golpistas do 8 de Janeiro.

“Eu acredito que tem um responsável direto que planejou tudo isso e que, covardemente, se escondeu e saiu do Brasil com antecedência que foi o ex-presidente da República”, afirmou Lula ao Metrópoles, sem citar o nome de seu antecessor.

Em seu “X” (antigo Twitter), Wajngarten chamou Lula de “maluco” e disse que o atual ocupante do Palácio do Planalto “não tem o que mostrar” de seu governo e “cria inverdades e retrospectivas falaciosas”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui